Rebrand do SXSW: Uma seta ao sudoeste

, Branding

A SXSW (South by Southwest) é uma conferência e festival que acontece desde 1987 em Austin, no Texas. A conferência “comemora a convergência das indústrias interativas, do filme e da música”. Originalmente era apenas um festival de música que atraiu 700 participantes. Com o tempo o SXSW introduziu as faixas interativas e de filme e agora conta com mais de 72.000 inscritos e artistas.

Todos os anos, a SXSW reinventava completamente sua identidade. Nos últimos oito anos foi realizada pela mesma empresa, a Foxtrot. Este ano, eles “desconsideraram” o histórico de logos e estabeleceram uma nova marca para 2017 e os próximos anos.

 

 

A cada ano, o logotipo da SXSW era modificado, porém tendo que dar igual prioridade às suas três atrações-chave: Música, Filme e Interativo. As cores eram sempre as mesmas: verde para a música, azul para filme, e laranja para interativo. Isso criava certa consistência, ainda que não tão perceptiva aos olhos do público.

O novo logo tem foco total na tipografia: uma sem-serifa simples porém com personalidade. Ainda assim essa solução descomplicada não é algo ruim, pois permite flexibilidade total na extensão do logotipo principal para as dezenas de coisas que acontecem na SXSW.

 

 

Este novo sistema é mais parecido com, por exemplo, os anéis olímpicos e o visual dos jogos (look of the games) mudando a cada ano. A cada ano o elemento gráfico principal é usado, porém a identidade visual do evento será modificada.

 

A seta

A parte mais gráfica do logotipo é a introdução de uma seta que aponta propositalmente para o sudoeste (southwest) em referência ao nome da conferência South by Southwest (SXSW). É simples, porém genial e muito memorável.

A maior melhora no logotipo é sua nova funcionalidade como um sistema que dá ao departamento gráfico do evento uma base clara, consistente e forte para construir as múltiplas comunicações necessárias. E, além disso, fazê-las consistentes ano após ano.

 

Comente pelo Facebook