100% Design Entrevista: Pedro Panetto

, Entrevista

Compartilhar conhecimento de forma fácil, objetiva e inspirar você são alguns de nossos principais objetivos, e é também o que motivou o designer gráfico Pedro Panetto, de 25 anos, a criar um canal no YouTube onde ele publica diversos vídeos explicativos (e também bem-humorados) sobre variados assuntos do universo do Design.

O 100% Design teve a oportunidade de bater um papo com o Pedro, onde ele nos contou um pouco sobre a sua carreira, além de falar também sobre o seu canal de vídeos.

 

Pergunta: Conte-nos um pouco sobre sua trajetória profissional. Por que escolheu se especializar a área de design de marcas?

Pedro Panetto: Eu me formei com uma graduação que tinha o design gráficos e de produtos, a minha ênfase na época era de atuar como designer de produtos, tanto que meu TCC foi o projeto de um monomotor. Mas ao me formar e bater de frente com o mercado, não encontrei nenhuma oportunidade em design de produtos, e acabei me voltando ao design gráfico para sobreviver.

Na maior parte do tempo trabalhei como freelancer (como trabalho agora), por um tempo também trabalhei com design editorial em um estúdio focado em diagramação. Já cheguei a pegar uns projetos de produtos, mas acabei me especializando em design de marcas.

Acredito que peguei gosto com design de marcas, por que eu meio que fazia isso a muito tempo. Na minha adolescência eu jogava muito RPG e criava meus cenários com amigos, e em muitos momentos desenhei brasões para guildas e coisas relacionadas aos jogos. Então meio que essa coisa nostálgica me fez ter uma conexão com esse nicho de design.

 

P: Hoje seu canal no YouTube já conta com mais de 15 mil inscritos. O que o motivou a criá-lo? Qual era sua ideia inicial?

PP: Meu motivo ao criá-lo foi o de aprender mais. Eu cheguei a pensar em criar um blog, mas como sempre tive habilidades boas em falar e explicar coisas de formas simples, percebi que um canal seria o mais interessante para mim.

E sobre o formato do canal, na época eu fui o primeiro a elaborar vídeos voltados a conceitos de design. Eu me lembro de ter pesquisado bastante e só encontrava canais voltados a tutoriais, ou vídeos aleatórios sobre teoria do design, então criei o meu para preencher essa lacuna. O interessante é que um pouco depois disso, mais vídeos sobre o lado teórico do design foram aparecendo.

Mas a ideia inicial era estar produzindo conteúdo para que assim eu fosse obrigado a estudar mais e crescer mais rápido.

 

 

P: Em fevereiro de 2014 você publicou seu primeiro vídeo no YouTube (acima). Antes dele você já havia planejado gravar mais vídeos para seu canal? Foi um projeto planejado ou espontâneo?

PP: Então, planejava sim. O primeiro foi apenas uma piada, uma brincadeira. Mas ele me surpreendeu porque eu não tinha nenhum escrito e ele bateu 5 mil visualizações em uma semana, e apesar disso não ser exagerado para o YouTube, ele é exagerado para esse nosso nicho pequeninho que é o Design.

E por esse lindo funcionamento que teve de início, eu me senti muito motivado, lembro que naquela época eu postava um vídeo novo por semana. Parte disso é graças aos inscritos que compartilham o conteúdo, sou grato a todos eles.

 

P: Como é o seu processo (passo-a-passo) para produzir conteúdo para o YouTube? Como faz para escolher um tema e transformá-lo em vídeo?

PP: A escolha do tema é muitas vezes arbitrária, depende das dúvidas que eu mais tive na faculdade ou das dúvidas que mais recebo dos seguidores, e às vezes simplesmente me vem a ideia de algum assunto relacionado a design. Mas como método eu costumo anotar tudo e colar em post-its nas paredes do meu estúdio. O que as vezes pode ser um pouco torturante, fico vendo as ideias coladas na parede e parece que elas estão me cobrando (risos).

Depois de ter a ideia definida, eu parto para o roteiro. Escrevo, depois reescrevo reduzindo ele. Sempre me pergunto como eu posso deixar o texto mais simples e direto e como eu posso transmitir mais coisas através de menos informações. O roteiro é bem trabalhoso.

Tendo o roteiro pronto eu separo um dia para gravar. Preciso estar com uma camisa decente e passada, e com aparência apresentável. Preciso ajustar a luz do estúdio, posicionar câmera e gravar.

Depois edito, essa é a parte mais fácil da coisa.

E então posto e fico torcendo para o pessoal gostar e interagir com o vídeo. Sempre que o feedback é bom, eu começo a me preparar para o próximo.

 

O principal foi ter me gerado muitas palestras e ter ampliado grotescamente o meu network, disso eu gostei muito.

 

P: Quais tipos de reações e resultados os vídeos que você publicou já trouxeram para você? Comentários polêmicos ou oportunidades de carreira?

PP: Os dois! Vamos dividir os dois pontos.

Polêmicas e haters: Quando você faz algo e posta na internet, alguém não vai gostar, normal. E eu sempre tenho posições definidas (mesmo que eu possa mudar no futuro), eu sempre sou transparente e nunca busco aquela coisa de quem quer estar sempre neutro pra não tomar pedrada ou abraçar todo mundo.

Então eu tomei umas pedradas, principalmente por aceitar muitas pessoas no meu perfil pessoal, tem muita gente que não sabe te respeitar. Mas isso me afeta? Nenhum pouco.

Oportunidades: O principal foi ter me gerado muitas palestras e ter ampliado grotescamente o meu network, disso eu gostei muito. Projetos através do canal foram poucos, eu recebo mais pedidos por quem me encontra pelo meu portfólio no Behance. Mas apesar disso, quem vai me contratar ao ver que eu ensino coisas e me dedico tanto ao design, sente que eu tenho um forte grau de comprometimento com a minha profissão.

 

P: Quais dicas você pode dar para quem quer se tornar um youtuber? Como você vê essa nova profissão?

PP: Pega uma câmera, um assunto do momento, e fale um monte de besteiras. Esse é o youtuber de sucesso e que consegue viver disso. Claro que no meio, tem alguns que são relevantes e bons, eu mesmo gosto muito do Jovem Nerd.

No meu caso, eu não me vejo como youtuber. Eu sou um designer e faço vídeos sobre design, não chego a viver de YouTube, na verdade até hoje não ganhei quase nada com as visualizações.

Para realmente ganhar com o YouTube, você precisa falar milhões de visualizações por mês, e para isso um conteúdo educacional (ainda mais sobre design) não é muito eficaz.

 

P: E para finalizar, a pergunta mais complicada dessa entrevista: o que é Design para você?

PP: Pergunta difícil mesmo, como é “o que é o design para mim”, eu vou responder de uma forma bem pessoal mesmo: O design para mim, foi a área onde eu pude juntar o meu gosto por desenhar e pela arte que eu tenho desde que me entendo por gente com meu fascínio por coisas científicas, estratégias, estudos de significados e harmonias.

Eu cresci em uma chácara, aonde eu fazia arco e flecha de bambu, jangadas para entrar no lago, casas de barro para meus bonecos e casas de madeira para mim. Então crescer e trabalhar criando, me faz pensar que eu nasci para isso. O design é isso para mim.

 

Confira abaixo alguns vídeos que separamos do canal do Pedro Panetto. O primeiro deles aborda justamente o tópico da última pergunta feita nessa entrevista. E não deixe de se inscrever no canal, para aprender mais e apoiar o trabalho dele.

 

 

Comente pelo Facebook