Proteja suas criações!

, Publieditorial

O design vem sendo cada vez mais utilizado na competitividade das empresas para atrair a atenção do consumidor, principalmente numa época em que a palavra chave é “inovação”, ou seja, é a capacidade do empresário de fomentar a criatividade para agregar valor por meio de novos produtos, serviços e negócios.
Designers e arquitetos estão sempre buscando novos projetos para suprir essa demanda, desde embalagens diferenciadas até produtos visualmente atrativos.

Simples ideias se transformam em novos processos, produtos ou tecnologias, nos mais diversos campos de aplicação.
E o sonho de todo o criador é colocar sua invenção no mercado!

O inventor, empolgado com sua mais nova criação, acaba divulgando seu produto a terceiros sem adotar as cautelas necessárias para protegê-lo. O resultado? Acaba perdendo não só o projeto como principalmente os lucros advindos da sua invenção. Isto porque qualquer comunicação faz com que o invento perca sua novidade e passe a pertencer ao patrimônio comum.


Por isso, ao criar algo novo, é necessário prontamente protegê-lo.
E qual é a medida para isso? Efetuar um competente registro perante o INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial).
O registro de desenho industrial é a proteção conferida a produtos cuja forma plástica seja nova e original, conferindo a exclusividade para exploração do objeto, durante um período de até 25 anos da data do requerimento.
Para contar com esta proteção, os principais requisitos são:

  • novidade (não pode ter sido acessível ao público antes da data de seu requerimento); 
  • originalidade (tenha configuração visual distintiva em relação a outros objetos anteriores); e
  • aplicação industrial (seja passível de aplicação em qualquer tipo de indústria).

São passíveis de proteção os designs aplicados aos produtos, peças e objetos e, ainda, o novo conjunto ornamental de linhas e cores aplicadas a um produto, independentemente de suas características dimensionais e matérias primas.

Este registro é simples e rápido e com ele seu titular poderá impedir terceiros de usarem, fabricarem ou comercializarem o produto, sem sua autorização.

Para dúvidas ou maiores informações contate a Brunner Agência de Propriedade Intelectual, que, há 85 anos, presta assessoria nas áreas de marcas, patentes, direitos autorais, contratos de transferência de know-how, licenças de uso, franquias, softwares, além de assessoria jurídica em áreas correlatas, e oferece a seus projetos expertise, adequação e agilidade, além de atuação internacional completa.

Recentemente a Brunner juntou sua experiência, historia, profissionais e principalmente sua agenda, para inaugurar um novo modo de trabalho: a Brunner Inovação.
Uma nova área criada exclusivamente para ser a ponte entre quem inova, quem fabrica, e quem investe. Entre em contato: brunner@brunner.com.br
__________
Esse post é um publieditorial trazido a você pela BrunnerTexto de responsabilidade do anunciante.

Comente pelo Facebook