Sign Painters

, Caligrafia

Houve um tempo, até a recente década de 1980, quando vitrines, murais, banners, cartazes, outdoors, e até algumas sinalizações de rua eram todas escritas à mão com pincel e tinta. Mas a indústria da sinalização foi invadida pela tecnologia do mais rápido e barato. A consequente proliferação de computadores projetados para o recorte em vinil e impressoras jato de tinta, nossa paisagem foi invadida pela uma mesmice. Felizmente, há uma tendência saudosa crescente pela procura aos pintores tradicionais de letras. Em 2010, os diretores Faythe Levine e Sam Macon começaram a documentar esses profissionais dedicados, seus métodos consagrados pelo tempo, e sua apreciação por qualidade e habilidade. Sign Painters, um documentário independente, contém o primeiro registro desta arte e apresenta as histórias de mais de duas dúzias de pintores de letras que trabalham em cidades pelos Estados Unidos. Estou com muita vontade de assitir. Veja o trailer no final deste post.
__________
There was a time, as recently as the 1980’s, when storefronts, murals, banners, barn signs, billboards, and even street signs were all hand-lettered with brush and paint. But the sign industry has been overrun by the techno-fueled promise of quicker and cheaper. The resulting proliferation of computer-designed, die-cut vinyl lettering and inkjet printers has ushered a creeping sameness into our landscape. Fortunately, there is a growing trend to seek out traditional sign painters and a renaissance in the trade. In 2010 filmmakers Faythe Levine and Sam Macon began documenting these dedicated practitioners, their time-honored methods, and their appreciation for quality and craftsmanship. Sign Painters, an independent documentary film, contains the first anecdotal history of the craft and features the stories of more than two dozen sign painters working in cities throughout the United States. I’m eager to watch it. Check the trailer at the end of this post.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comente pelo Facebook